1. Skip to Menu
  2. Skip to Content
  3. Skip to Footer

Telefax: 33 3343 1268  | E-mail:  O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

História

O nome da cidade originou da existência de um Jequitibá, que é uma árvore gigantesca encontrada em abundância na Zona da Mata mineira no século XIX, o que marca o surgimento da cidade. Essa grandiosa árvore servia de orientação para os tropeiros que ali se encontravam para comercializarem gêneros na região. A cidade está localizada a oeste do Pico da Bandeira, apresentando uma altitude de 645m na sede e 1.698m na Serra da Mantiqueira. Possui uma área de 152.737Km². De acordo com o Censo Demográfico do IBGE (2000), a população total do município era de 8.458 de habitantes, sendo que um pouco mais da metade da população vive na zona rural. Os municípios limítrofes são Manhumirim, Caparaó, Alto Caparaó, Luisburgo e Divino de São Lourenço/ES.

Do mirante da Vargem Grande pode-se observar toda a grandiosidade da Serra da Mantiqueira, com uma vista privilegiada do cume do Pico da Bandeira. Já para os praticantes de esportes radicais, a rampa da Serra dos Tavares é uma boa opção para a prática de vôo livre. O Aeromodelismo, vem se tornando chave na cidade, principalmente com a chegada da Modelismo 3 Irmãos. O campo de aviação é o local ideal para a pratica deste hobby.

Possui um imensurável acervo histórico, onde pode-se destacar pontilhões, estações e túneis construídos pela já extinta Estrada de Ferro Leopoldina Railway.

 No cenário religioso destaca-se a presença das igrejas(Presbiteriana e Católica) e o prédio do antigo internato do Colégio Evangélico, onde hoje funciona o Museu do Colégio Evangélico, com fotos antigas em painéis de madeira talhadas pelo primeiro fotógrafo da cidade, Antônio Zavatário.

Devido a grande fertilidade de seu solo, atraiu a vinda de colonos, basicamente alemães e suíços, oriundos de Nova Friburgo(RJ), sendo a família Sanglard a pioneira, chegando ali em 1.862, os quais foram, também, pioneiros na implantação da cultura cafeeira. Destacam-se, também, as famílias Eller, Sathler, Werner, Gripp, Heringer, Catheringer, Boechat, Stutz, Schuab, entre outras. Ainda existe na cidade fazendas centenárias. O povoado foi elevado a distrito em 1.923, com o nome de Presidente Soares e obteve sua emancipação em 1.953. Após um plebiscito realizado em 21 de outubro de 1.991, a cidade voltou a ter seu nome de origem, Alto Jequitibá

.

Clique e Saiba Mais

Departamentos

Visitantes Online

Temos 52 visitantes e Nenhum membro online


Go to Top